PRIMEIRO SEGREDO

Ação de Graças e Hashtags

Em muitas partes do mundo – aqui no Brasil não- o dia de Ação de Graças é comemorado. Primeira reflexão que me vem: copiamos tantas coisas, esta seria uma ótima opção. Mas preferimos o Hallowen, e todo deturpado…


Não porque eu tenha vontade de repetir cena de filme americano, mas eu queria o dia de Ação de Graças para repetir o que seria a essência dele. Não sei dizer se lá já virou uma comemoração como outra qualquer, motivo para a família se reunir só porque faz parte da tradição, ou se eles preservam o “espírito da coisa”.


Mas aqui… eu gostaria de poder perceber que a gratidão acontece na vida das pessoas. Gostaria de ouvir pessoas sinceramente falando que estão ou são gratas por tudo o que acontece em suas vidas. Gostaria de ver lágrimas de gratidão escorrendo pelo rosto de quem não sabe agradecer, mas tem o sentimento assim mesmo.



hashtags: rotulando desgraças 



Faço de tudo para me colocar bem longe de tudo que me puxe para baixo. O noticiário traz desgraças “do Brasil e do mundo”; as redes sociais nos pedem para não esquecermos todos os males que são causados diariamente. Bombas e chumbos trocados, desastres naturais realmente graves, fotos de morte em toda a parte. E tem também os hashtags.


Hashtags nestes últimos dias trazem a dor das pessoas, escancarada, democraticamente repartida entre toda uma nação virtual. Acho realmente importante que se fale e se combata abusos em todos os níveis. 


Mas são tantas causas, tantas dores, tantos fatos doloridos sendo expostos que, sinceramente, não sinto mais necessidade de escrever meu texto sobre quem me abusou com palavras, atitudes, gestos. 


Será mais uma dor aumentando a energia de dor, e cada um que lembra disso, dissemina exatamente aquilo que quer combater. Estranho, mas é como minha mentora diz: “a vida te dá mais do mesmo”.



expor nem sempre é se livrar da dor



Por exemplo, há algum tempo me dei ao trabalho de ler depoimentos de vítimas de abusos. Cada texto que li foi expondo cargas de ódio maiores ou menores, por homens com diversas titularidades, com o ex na frente ou não (pai, namorado, noivo, marido, amante, amigo, desconhecido, conhecido). 


As pessoas não percebem o quanto esta carga de energia é disseminada dentro de cada palavra que escrevem. E não percebem que tentando mostrar ao mundo o mal que acontece em surdina, estão ajudando a aumentar alguns sentimentos: a raiva por quem fez o seja-lá-o-que-for-ruim; pena por quem recebeu a ação ruim; e em nenhum momento, vejam, em nenhum momento, o sentimento alavancado é bom. 


Há um triunfo interno ao colocar toda aquela raiva para fora. E ás vezes há um triunfo de quem lê, por ver que não sofreu sozinho.


Sondem os seus sentimentos quando lerem – ou quando escreverem. É louvável a intenção, mas não está sendo produzido nenhum sentimento bom. E é isto que deve ser mudado. 



o que você emite vibra!


Estamos no século XXI, e muita coisa que antes considerávamos ficção científica hoje é comprovado por vários ramos da ciência, inclusive e principalmente a física quântica. Tudo começa na energia, no campo vibracional, e é dali que é gerado tudo o que conhecemos.


Agora pense um pouquinho. Quem é que está vibrando mal/ errado/ no "lado negro da força" para acontecer tudo o que está acontecendo? Não pense que é o radical desta ou daquela facção política ou religiosa. Somos nós. Todos nós.


Quando você amaldiçoa o político. Quando você amaldiçoa o trânsito, o ônibus, a chuva e o sol. Quando você amaldiçoa o policial que age e o que não aparece. Quando você amaldiçoa as greves, os movimentos a favor de, e também amaldiçoa a todos os que não mexem a bunda da cadeira. Quando você diz que aquele maldito ….. radical é responsável por….



somos todos responsáveis



Somos todos responsáveis. Nós permitimos tudo isto o que acontece, porque vibramos mal, e deixamos que o mal construa. É por isto que eu adoraria ter não só um, mas todos os dias de Ação de Graças


Cada um agradecendo pelo que tem vibra  o bem/ o certo/ a luz, emite boas ondas. Não é agradecer no intuito de se conformar, como se não merecesse mais do que aquilo que tem. 


É agradecer sabendo que “a aquele que tem (gratidão), muito será dado; a aquele que não tem (gratidão), tudo lhe será tirado.” 



ação de graças na prática



Portanto :

Eu sou grata por ter vivido situações desagradáveis, mas ter sobrevivido a todas elas, superado algumas delas, perdoado outras tantas e estar até hoje aprendendo que algumas delas eu dei permissão para que acontecessem. 


Eu sou grata porque percebo que preciso me perdoar na mesma medida em que preciso perdoar o malfeitor. Eu sou grata porque continuo ouvindo a lição de que “cada um só dá aquilo que tem dentro de si”, e isto me permite olhar também o malfeitor com compaixão.


Aprendemos com o amor e com a dor. Mas poucos nos dizem que podemos aprender com amor ainda que o estopim tenha sido a dor


Agradeça. Mesmo que tudo esteja uma merda. Agradeça. Mesmo que o mundo esteja “perdido”. Perdido mesmo estará tudo se esquecermos de dar graças e só colocarmos hashtags com o que nos engasga em nossas vidas, em todas as timelines.




Curso Ler, Meditar e se Amar
Contém o e-book com exercícios "5 Passos para ser Feliz -superando a Síndrome do Ninho Vazio e outras crises da meia idade" + 7 audios de meditação + 3 bônus!

Talvez você se interesse em ler:

COMO SUPERAR UM DIA RUIM?
  Quem é que não acorda de mau humor ou desanimado de vez em quando? Tem époc...
Nada, nem ninguém, podem tirar de você a vontade de viver
Leia as frases abaixo. Responda para mim, para cada frase: quem ou o que é o causador da v...
A dor de Dora e uma partida
Já faziam dois dias que Dora tinha voltado da acupunturista, e não conseguia esquecer do q...
Por que ele tinha que fazer isso com ela, por que? (Segunda Parte)
(Primeira Parte do texto na nossa Página do Facebook: www.facebook.com/primeirosegredo )“-...
Novos passos
Muitas vezes só realizamos grandes mudanças em nossas vidas quando algum fato muito grave...
PRIMEIRO SEGREDO
Endereço: São Paulo / SP
Telefone: 11- 98175-3478
© 2017 | Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvido e Hospedado por Programa Afiliado Sussa

Termos de Uso


Politica de Privacidade


FAQ WebMail Administrativo