PRIMEIRO SEGREDO

Pias, escambos e novos horizontes

Estava lavando louça – atividade que me faz sempre ter ideias – e me questionava o por que das pessoas destratarem as outras. 

Interpretar o mundo - o mapa mental

Lembrei-me imediatamente que a Neurocibernética explica que interpretamos o mundo através do “mapa mental” que possuímos. Qualquer coisa que não se encaixe no nosso “programa” é rejeitado, posto de lado. 

Como no filme Perdidos no Espaço, “não tem registro, não tem registro!”. 

Isto me fez pensar, em seguida, que aceitar o outro é ampliar o nosso “mapa mental”, da mesma forma que desenvolver aptidões, outras línguas, conhecer outros costumes e culturas, ouvir músicas diferentes ou ir ao teatro de vez em quando. Também posso afirmar que isto não demanda dinheiro, necessariamente. Mas demanda uma boa dose de boa vontade.

As desculpas que damos para não mudar

Nós, seres humanos, nos apoiamos em várias desculpas para não mudarmos. Eu mesma já usei várias de bengala. Não podia escrever porque eu era só uma terapeuta e dona de casa. Não tinha como publicar um livro porque não conhecia nenhuma editora (e você, conhece?).  Também não podia viajar porque não tinha dinheiro suficiente. E pelo mesmo motivo não podia ter roupa bacana, ir a shows e teatro, colocar meus filhos em cursos extra-curriculares ou fazer cursos eu mesma. Enfim, que situação lamentável, não é mesmo?

E então, eu fiquei rica e tudo mudou? Não, absolutamente. Continuo com meu carro velho, um apartamento que a turma acha que é da COHAB, e um orçamento que depende do ir e vir de clientes (ainda não consegui manter o estado mental de fluxo constante de erário, mas chego lá). Mas algumas coisas mudaram, e já lá se vão alguns anos. 


Como as mudanças ocorrem


Primeiro – e já falei isso antes – tive uma doença auto-imune phd (phoda para os íntimos), que me fez perceber o quanto eu não vivia feliz. Ah, e não aceitei a bengala da limitação pela doença, dei um chute nela. 


Depois, e na sequência, aceitei que poderia ser tudo o que eu quisesse, se eu quisesse. E hoje tenho livro publicado e blábláblá. Para isto fiz muito “escambo”, ou seja, troca de um trabalho pelo outro. Troquei psicoterapia, edição e capa de livro, almoço de filho na escola, rosquinhas de natal e pão integral… tudo por terapias que eu faço. 


Eu não tinha grana, mas tinha – e tenho – força de trabalho. E vou compartilhar uma teoria minha: quando trocamos serviços, trocamos energia. Não perguntamos o valor, mas o tempo empenhado. Damos e recebemos com gratidão, porque os envolvidos estão dando com amor.


Mudanças abrem portas


Nestas trocas, portas, janelas, caminhos foram se abrindo. Começaram a aparecer oportunidades de graça. Assim, minha filha foi fazer curso de teatro sem pagar na Paideia; eu fui convidada por uma amiga a iniciar um curso de PNL de graça, em Santo André, pelo programa Escola da Família, com um excelente professor; meu filho começou a fazer atividades gratuitas no SESC… e descobri que podemos ter ótimos momentos com teatro, música, exposições, etc oferecidos de graça pela cidade.  

Oportunidades de crescimento não só para mim, para minha família também, só porque eu mudei meu “mapa mental”. Meu esposo também foi fazer PNL, e eu aproveitei para, ao mesmo tempo, aprender diversas técnicas de arte manual, também na Escola da Família, com ótimos profissionais, enquanto meu filho mais novo aprendia a jogar xadrez.

Quando me embrenhei pelo mundo da escrita, percebi que precisava me especializar, como em qualquer profissão. Eu não cursei letras, nem direito, portanto fui buscar algo que me desse base para crescer nesta área. O curso que queria, com James McSill, era caro para mim, em 2012. Então descobri que ele estava oferecendo bolsa integral para formação de escritores infantis. Teria que me inscrever, passar por uma seleção, pelo crivo de um profissional… mas meti as caras. E ganhei a bolsa! Foi o início de minha transformação na escrita.

Lições que vem de fora

Com este profissional de escrita, reforcei minha crença de que é dando que se recebe. James oferece, há cinco anos, um encontro, que chamamos de Congresso de amigos, de graça. Uma boa parte do que James é hoje se deve a trocas que ele estabelece com as pessoas (lembra do escambo lá em cima?). 


Hoje ele é coach literário de grandes profissionais, que não se incomodam em doar o seu tempo para uma plateia atenta, porque também recebem muito da vida, e sabem que é dando que se recebe.



Do que eu falava mesmo lá no início? 

Ah, das pessoas destratarem as outras, por serem diferentes. 

Percebe que quem está preocupado em crescer, aprender e trocar com o outro informações, energia e etc não se limita mais? O mapa mental ampliado contagia outras pessoas, retira as limitações que estavam em nossa vida nos impedindo de sermos felizes, bem informados e bem formados. 

E este, posso afirmar, é o maior legado que podemos deixar para nossos filhos: um amplo horizonte, um vasto mapa mental. E como isto contagia, é um legado para o mundo também. Alguém quer me ajudar a lavar pratos?

 




Curso Ler, Meditar e se Amar
Contém o e-book com exercícios "5 Passos para ser Feliz -superando a Síndrome do Ninho Vazio e outras crises da meia idade" + 7 audios de meditação + 3 bônus!

Talvez você se interesse em ler:

COMO SUPERAR UM DIA RUIM?
  Quem é que não acorda de mau humor ou desanimado de vez em quando? Tem époc...
Terapia integral - cuidando do corpo, mente e energia!
Ao tornar-me terapeuta, há mais de vinte anos, aprendi que precisamos ter o bom funcioname...
APRENDENDO COM O AMOR OU COM A DOR
Ao longo de minha vida, sempre ouvi que a cada ação corresponde uma reação. Sempr...
O MUNDO COMEÇA NO NOSSO QUINTAL
Há alguns anos atrás uma amiga querida me enviava alguns e-mails com belíssimas imagens e ...
Cortando os cordões energéticos
Durante muitos anos – muitos mesmo, mais de 30 – tive o perfil de sofredora. Sofredor é a...
PRIMEIRO SEGREDO
Endereço: São Paulo / SP
Telefone: 11- 98175-3478
© 2017 | Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvido e Hospedado por Programa Afiliado Sussa

Termos de Uso


Politica de Privacidade


FAQ WebMail Administrativo